PET Elétrica UFJF

PROJETOS

TRÍADE

PESQUISA

Efetivamos competências em engenharia a partir da produção de novos conhecimentos baseados em problemas emergentes da prática social

ENSINO

Incentivamos os discentes a desenvolver seus conhecimentos por meio de diversas atividades

EXTENSÃO

Levamos a comunidade externa à faculdade tudo aquilo que é produzido pelo grupo e pelos estudantes de graduação

Pesquisa

O projeto Braço Robótico é focado no desenvolvimento de aplicações envolvendo simples tarefas a serem executadas por um protótipo de um braço. Os passos para o desenvolvimento do mesmo, vão desde o estudo da cinemática envolvida até a programação na linguagem escolhida. A finalidade é estimular o aprendizado dos alunos envolvidos, tanto na parte teórica quanto na prática. O projeto demanda um conhecimento de eletrônica, robótica e também de programação, por exemplo, utilizando-se o software Matlab. Alguns estudos estão sendo feitos para estudar a viabilidade de replicação no braço, dessa vez com as peças feitas pela impressora 3D.

O projeto da CNC (Comando numérico computadorizado), têm como objetivo principal a aprendizagem em torno dessa tecnologia, de software livre e hardware abertos, visando o baixo custo e fácil reprodução. Ela permite a imersão dos estudantes do PET com a confecção automática de peças e produtos, ou seja, a usinagem de peças ou até mesmo placas de circuitos impressos, o uso de microcontroladores, softwares e o contato direto com a eletrônica. Paralelo a isso, têm-se que o uso combinado com a Impressora 3D, irá resultar em ganhos indescritíveis para o nosso grupo e futuros projetos.

Projeto criado com base na atual tecnologia de VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados), visando o estudo da movimentação e controle de um drone modelo popular de 4 hélices, construídos com peças impressas na impressora 3D e tubos de carbono, é sustentado por 4 motores elétricos CC brushless trifásico.  Atualmente este é controlado via rádio controle, porém posteriormente será substituído pelo controle automatizado via GPS.

O projeto “Energia Solar Fotovoltaico e Aquecimento Solar” tem o objetivo de capacitar os petianos a desenvolver projetos de aproveitamento solar para aplicações residenciais, em especial para população de baixa renda, auxiliando na especificação de sistemas eficientes. Além disso, objetiva-se a disseminação do conhecimento sobre projetos de aquecimento solar residenciais, em especial com a utilização de material de baixo custo e reciclável. 

Dessa forma, está sendo elaborado uma oficina de aproveitamento de energia solar para a comunidade, com o objetivo de divulgar as tecnologias existentes. Pretende-se, também, mostrar todo o material e protótipos desenvolvidos para a oficina em uma exposição no Laboratório Casa Sustentável.

O projeto Luva Controle já era uma ideia desde Julho de 2019, porém só teve início em Janeiro de 2020. Ele tem o objetivo de desenvolver um vestível portado de componentes eletrônicos tais como ESP8266, acelerômetro e giroscópio, que será capaz de controlar um robô. 

Durante o período da pandemia do coronavírus, o projeto realizou uma parceria com a CNC, desenvolvendo placas de circuito impresso que serão utilizadas na etapa de montagem do veículo e capacitando o grupo com softwares de prototipagem e usinagem.

O principal objetivo do projeto é poder levar o mesmo em mostras e eventos do PET para que possa mostrar uma aplicação da engenharia elétrica no dia a dia da população.

 

O projeto “Impressora 3D” começou em 2013. E, desde o início, foi uma atividade que motivou muito os petianos pela grande oportunidade de trabalhar com a tecnologia. Atualmente, no PET Elétrica, existem um total de duas impressoras no modelo Graber i3, e que foram construídas pelos alunos a partir de materiais disponíveis na internet e da utilização das ferramentas da instituição.

O principal objetivo do projeto é atender as demandas internas do grupo, mas nós também realizamos parcerias com outros segmentos, e, muitas vezes, vendemos objetos que imprimimos. 

Além disso, buscamos sempre trazer melhorias para a impressora, como a utilização da extrusora Bowden, automação da impressão e desumidificação de filamentos.

 

A SmartFarm é um projeto que visa criar um sistema de controle, supervisão e armazenamento de dados de uma plantação. Com a tecnologia, o agricultor terá acesso remoto aos dados da plantação (temperatura, umidade, etc) e todo processo de irrigação será automatizado. Atualmente, os membros do projeto estão desenvolvendo um software SCADA do zero para atender a tais necessidades. Devido a pandemia do coronavirus, estão usando uma base de dados artificial.

Ensino

Para auxiliar os alunos da graduação os grupos PET e GET organizam em conjunto aulões relativos às matérias com maior índice de reprovações e complexidade, sendo geralmente englobadas os cursos do ciclo básico, estimulando assim a integração entre os grupos. No evento são enfatizados os pontos mais importantes explicando os conceitos chave para o entendimento da matéria através da resolução de exercícios.

O projeto Calouro Web inicia-se com a escolha da equipe de membros do PET-Elétrica, que será dividida em sub equipes, uma para cada habilitação e fará parte da organização do projeto. O projeto é dividido em três etapas: escolha dos temas, apresentação do tema escolhido e o debate, sendo que em cada parte há a aplicação de métodos de PjBL para que os alunos sejam os responsáveis pela construção de seu próprio conhecimento. Os membros do PET serão os responsáveis por escolher os temas a serem sugeridos para os alunos, dividir os alunos em grupos, auxiliar os alunos em algum problema que ocorrer durante o projeto, dar sugestões de como montar a apresentação ou preparar o debate e avaliar o desempenho dos alunos durante o projeto.

A competição Linusbot é mais um dos projetos de Ensino do PET. Criado em 2014, o objetivo do projeto é que os calouros da Engenharia Elétrica montem um robô seguidor de linha, ou seja, um carrinho que, através de sensores infravermelhos, consegue identificar uma faixa preta na pista branca e segue somente a faixa. No seu desenvolvimento, os petianos dão um total de seis aulas com teorias e atividades práticas, para que os calouros aprendam tudo do zero, não necessitando conhecimento prévio. As aulas abordam, principalmente: Arduino, sensores, motores, outros componentes eletrônicos e teoria de controle.

Em equipes, os participantes devem montar um robô e competir para ver qual dos robôs realiza o percurso em menor tempo. A equipe vencedora recebe prêmios dos nossos patrocinadores e brindes. 

Esse evento acontece no anfiteatro da faculdade de Engenharia (Anfiteatro da Cantina) no horário de almoço, para que o máximo de pessoas consigam assistir, inclusive de outros cursos da UFJF.

O “Linus”, além de contribuir para que os calouros tenham contato, mesmo que pequeno, com assuntos que só teriam mais a frente do curso, facilita muito a integração e desenvolvimento de habilidades transversais, como liderança, proatividade e trabalho em equipe. 

O Linus é feito semestralmente, e ano passado ele atingiu a marca da X (décima) edição, em que bate3mos recorde de inscritos e também de público assistindo.

Com o intuito de aprimorar a habilidade de conversação e gramática na língua inglesa dos petianos, o projeto é realizado em forma de aulas periódicas de tema pré-estabelecido com atividades interativas e em grupo, estimulando a participação dos integrantes, aperfeiçoando assim a capacidade de comunicação e expressão fora do idioma materno e estendendo o acesso à novos conhecimentos.

Extensão

O Boas Vindas é um projeto de compartilhamento de aluno para aluno, composto por três etapas principais. Primeiro nós recebemos os calouros nos dias da matrícula, apresentando o PET e nossos projetos para eles e para suas famílias. Depois, temos o Calouro Day. que é um dia destinado a apresentar a faculdade, projetos e segmentos que eles podem fazer parte, as habilitações, e uma conversa sobre as dúvidas iniciais da faculdade. Quando esse dia se finaliza, nós mantemos contato com os calouros pelo restante do semestre, esclarecendo dúvidas sobre diversos assuntos como: grade de horários, oportunidades dentro da universidade, segmentos estudantis e dicas de conhecimento geral. 

Concebido em 2018, o Eletricast é um podcast voltado para transmitir informações sobre engenharia, tecnologia, atualidades e outros assuntos direcionados à vida acadêmica de maneira informal. Nesse projeto, os PETianos conversam e debatem sobre o tema do episódio, visando passar para os ouvintes o máximo de informações possíveis sem deixar o público entediado. Além de incentivar os PETianos atuantes no projeto a buscarem inovações no campo, o Eletricast também ajuda os ouvintes a descobrirem novas áreas de interesse enquanto se divertem com uma bate-papo descontraído.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

 

O projeto Engenharia de Portas Abertas foi criado com o intuito de complementar o já executado projeto pelos PET’s e GET’s da Faculdade de Engenharia de Juiz de Fora, Engenharia nas Escolas trazendo, principalmente, alunos de Ensino Médio e interessados à uma visita à Faculdade de Engenharia de Juiz de Fora, realizando uma manhã de visitação aos laboratórios de todas as áreas e uma exposição de projetos de diversos segmentos. Além do PET Elétrica UFJF, o projeto conta com o apoio de mais de quinze segmentos diferentes da Faculdade, trazendo abordagens e perspectivas diferentes em cada área.

O projeto de caráter vocacional tem o intuito de mostrar aos alunos do ensino médio, com uma maior clareza, todos os detalhes e formas de ingresso na UFJF, quais cursos de engenharia são ofertados, o número de vagas, o que será estudado e quais as possíveis áreas de atuação no mercado de trabalho. Com isso irá se reduzir o número de pessoas que chegam ainda indecisas na faculdade de engenharia e consequentemente evitar a evasão do curso. A atividade é realizada através de palestras, nas quais os petianos explicam as informações contidas em slides e vídeos. Para abranger os demais cursos de engenharia, o PET Elétrica trabalha junto aos outros grupos PETs e GETs, que ficam encarregados de fazer apresentações das demais áreas.

O projeto tem um papel fundamental dentro das ambições do programa. A expansão e visibilidade de nosso trabalho como grupo, é via de reconhecimento do esforço e dedicação de todos os membros. O objetivo dessa equipe é levar com leveza o nosso conhecimento sobre Engenharia Elétrica e principalmente mostrar o nosso trabalho e o que desenvolvemos no Programa de Educação Tutorial.

O SPAC (Student Professional Awareness Conference) tem como objetivos sanar a falta de vivência no mercado dos docentes que optaram pela carreira acadêmica em dedicação exclusiva e tempo integral,para isso trazemos profissionais, com experiência considerável na área de engenharia, ou mesmo já aposentados, que possam falar sobre suas experiências profissionais sem foco nos aspectos técnicos, margeando um roteiro de perguntas pré-estabelecido. Todas as pessoas vinculadas a Instituição de Ensino, principalmente os PET’s e GET’s, serão aceitas e convidadas as apresentações de entrada gratuita pelos mais diversos meios de comunicação.

Outras atividades

A Gestão de Pessoas é o projeto que visa gerir os recursos humanos do grupo de forma a garantir o melhor ambiente de trabalho para os membros durante sua permanência. Dessa forma, se faz uso de de acompanhamentos individuais, análises de clima organizacional com os petianos regularmente a fim de guiar as ações futuras do projeto enquanto se analisa ao mesmo tempo o efeito das passadas. Além disso, busca-se otimizar as atividades cujos impactos são sentidos pelo grupo como um todo, tais como o processo seletivo, planejamento estratégico. Assim, se realiza sua estruturação de forma macro a fim de agilizar a tomada de decisão do grupo no final.

O Museu Virtual do PET Elétrica-UFJF é um projeto que possui a finalidade de deixar registrado a história do nosso querido PET, através da documentação de petianos egressos, artigos que foram publicados e projetos que já foram realizados. 

Este projeto é realizado em conjunto com o PET Civil por meio de reuniões periódicas de cunho mais informal com o intuito de discutir assuntos relacionados ao meio acadêmico e aos estudantes que o compõe, utilizando meios de instigar a conversa e a troca de argumentos é possível encontrar e amenizar ou solucionar os problemas sociais que cercam os estudantes da Universidade Federal de Juiz de Fora.

O SPA Tecnológico é focado na difusão do conhecimento entre os membros do PET Elétrica por meio dos minicursos, bem como na aplicação da metodologia central na qual é fundada o PET, o PJBL, aprimorando a capacidade colaborativa e de trabalho em equipe, além de proporcionar momentos de reflexão sobre a estrutura da educação em âmbito local, reflexão acerca de temas que nos cercam, além é claro de momentos de descontração. O SPA é um projeto que une e fortalece os petianos quanto grupo.

Projetos Inativos ou Finalizados